Frente Ovinos será lançada amanhã – Folha do Sul

Na sessão de notícias rurais, a Folha do Sul Gaúcho falou sobre o lançamento da Frente Ovino em Brasília. Confria a notícia:

 

Frente Ovinos será lançada amanhã

Em Brasília

presidente arco

Presidente da Arco destaca apoio à iniciativa Crédito: Fernando Moura

Amanhã, dia 17, a partir das 11h30min, ocorre, em Brasília (DF), o lançamento da Frente Parlamentar Mista de Apoio à Ovinocaprinocultura – Frente Ovinos. A frente tem como presidente o deputado federal Giovani Cherini (PDT-RS). A Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco) estará representada no lançamento pelo presidente Paulo Afonso Schwab, vice-presidente Arnaldo Vieira Filho e pelo assessor técnico Edegar Franco.
A Frente Ovinos surgiu com o objetivo de defender uma política nacional de incentivo estimulando a pesquisa, a criação e abate de ovinos e caprinos e foi consolidada durante a XXX Feovelha, realizada no município de Pinheiro Machado, em janeiro de 2015.

Com a participação de 241 parlamentares entre deputados federais (218) e senadores (23), a Frente Ovino tem a total parceria e apoio da entidade que cuida do registro dos rebanhos de ovinos do Brasil, a Arco. “Precisamos nos unir para alavancar e profissionalizar cada vez mais a cadeia produtiva”, diz Schwab, que ainda ressalta a importância de se criar políticas nacionais de incentivo, pesquisa e fomento à criação de ovinos e caprinos.

O evento acontece no mesmo dia em que a Arco se reúne com o secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Onaur Ruano, para entregar oficialmente o documento de pedido de Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural, programa este que, inicialmente, irá beneficiar agricultores familiares criadores de ovinos do Alto Camaquã e Fronteira Oeste, abrangendo 22 municípios do interior do Rio Grande do Sul, mas que, em breve, deverá ser estendido a outros estados da federação apoiado nos braços da Arco, que são suas associações estaduais.

Objetivos

  • Criar uma política nacional de incentivo, estimulando a pesquisa, a criação e o abate de ovinos e caprinos
  • Defender a criação de um programa nacional de capacitação contínua para técnicos, produtores e trabalhadores em ovinocaprinocultura
  • Buscar a redução da carga tributária ao longo da cadeia
  • Harmonizar as distorções do ICMS entre os estados
  • Articular e integrar as iniciativas e atividades do governo e das entidades da sociedade civil

Fonte – Jornal Folha do Sul

Anúncios

Mídia: iniciativas para a ovinocultura são promovidas

O Jornal Folha do Sul divulgou o lançamento da Frente Ovino na Feovelha. Deu especial destaque aos papéis e parcerias das associações ARCO e ADAC>, leia abaixo:

Iniciativas para a ovinocultura são promovidas

Durante a Feovelha que encerrou no último final de semana, o Parque Charrua foi sede de eventos voltados para o fomento da ovinocultura. Um desses eventos foi o lançamento da Frente Parlamentar Mista de Apoio à Ovinocaprinocultura, uma proposição do deputado federal Giovani Cherini, e da assinatura do acordo de parceria entre a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), com a Associação para o Desenvolvimento Sustentável do Alto Camaquã (Adac).
Na primeira iniciativa, a frente objetiva defender a criação de uma política nacional de incentivo, estimulando a pesquisa, a criação e o abate de ovinos e caprinos, e terá atuação no âmbito da Câmara dos Deputados e em todo o território nacional, com caráter suprapartidário, ou seja, conta com apoio de todos os partidos. “Na condição de criador de ovinos, posso afirmar que esse setor possui enorme potencial e pode gerar mais de 120 mil empregos em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul são quatro milhões de cabeças. Em uma comparação, o consumo de bovinos é 37 quilos por pessoa/ano, sendo os ovinos 0,7 quilos per capita”, observou Cherini, presente no evento.
Já a parceria entre Arco e Adac busca a valorização da produção e o aumento da renda dos ovinocultores do território do Alto Camaquã, que compreende os municípios de Bagé, Caçapava do Sul, Encruzilhada do Sul, Lavras do Sul, Piratini, Pinheiro Machado e Santana da Boa Vista.
De acordo com o presidente da Arco, Paulo Afonso Schwab, o Alto Camaquã é uma das regiões mais importantes da ovinocultura brasileira, por isso o objetivo é trabalhar em prol dos ovinocultores.
O presidente da Adac, Mateus Garcia, diz que com a parceria há muitos planos e projetos encaminhados para este ano e a expectativa é de um salto no crescimento da região. “Através da ajuda da Arco eu acredito que haverá um crescimento na renda dos ovinocultores do Alto Camaquã”, comentou.