Frente Ovinos será lançada amanhã – Folha do Sul

Na sessão de notícias rurais, a Folha do Sul Gaúcho falou sobre o lançamento da Frente Ovino em Brasília. Confria a notícia:

 

Frente Ovinos será lançada amanhã

Em Brasília

presidente arco

Presidente da Arco destaca apoio à iniciativa Crédito: Fernando Moura

Amanhã, dia 17, a partir das 11h30min, ocorre, em Brasília (DF), o lançamento da Frente Parlamentar Mista de Apoio à Ovinocaprinocultura – Frente Ovinos. A frente tem como presidente o deputado federal Giovani Cherini (PDT-RS). A Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco) estará representada no lançamento pelo presidente Paulo Afonso Schwab, vice-presidente Arnaldo Vieira Filho e pelo assessor técnico Edegar Franco.
A Frente Ovinos surgiu com o objetivo de defender uma política nacional de incentivo estimulando a pesquisa, a criação e abate de ovinos e caprinos e foi consolidada durante a XXX Feovelha, realizada no município de Pinheiro Machado, em janeiro de 2015.

Com a participação de 241 parlamentares entre deputados federais (218) e senadores (23), a Frente Ovino tem a total parceria e apoio da entidade que cuida do registro dos rebanhos de ovinos do Brasil, a Arco. “Precisamos nos unir para alavancar e profissionalizar cada vez mais a cadeia produtiva”, diz Schwab, que ainda ressalta a importância de se criar políticas nacionais de incentivo, pesquisa e fomento à criação de ovinos e caprinos.

O evento acontece no mesmo dia em que a Arco se reúne com o secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Onaur Ruano, para entregar oficialmente o documento de pedido de Ater – Assistência Técnica e Extensão Rural, programa este que, inicialmente, irá beneficiar agricultores familiares criadores de ovinos do Alto Camaquã e Fronteira Oeste, abrangendo 22 municípios do interior do Rio Grande do Sul, mas que, em breve, deverá ser estendido a outros estados da federação apoiado nos braços da Arco, que são suas associações estaduais.

Objetivos

  • Criar uma política nacional de incentivo, estimulando a pesquisa, a criação e o abate de ovinos e caprinos
  • Defender a criação de um programa nacional de capacitação contínua para técnicos, produtores e trabalhadores em ovinocaprinocultura
  • Buscar a redução da carga tributária ao longo da cadeia
  • Harmonizar as distorções do ICMS entre os estados
  • Articular e integrar as iniciativas e atividades do governo e das entidades da sociedade civil

Fonte – Jornal Folha do Sul

Anúncios

Lançamento da Frente Ovino em Brasília

CONVITE LANÇAMENTO FRENTE PALAMENTAR OVINOCAPRINOCULTURA

Lançamento da Frente Ovino em Brasília!

Dia 17 de junho, às 11h30, na Casa da Frente Parlamentar da Agropecuária
Endereço: SHIS QL10 Conj. 08 Casa 06 – Lago Sul, Brasília/DF

Confirme a sua presença pelo email cherini@giovanicherini.com

Participe!

Mídia: iniciativas para a ovinocultura são promovidas

O Jornal Folha do Sul divulgou o lançamento da Frente Ovino na Feovelha. Deu especial destaque aos papéis e parcerias das associações ARCO e ADAC>, leia abaixo:

Iniciativas para a ovinocultura são promovidas

Durante a Feovelha que encerrou no último final de semana, o Parque Charrua foi sede de eventos voltados para o fomento da ovinocultura. Um desses eventos foi o lançamento da Frente Parlamentar Mista de Apoio à Ovinocaprinocultura, uma proposição do deputado federal Giovani Cherini, e da assinatura do acordo de parceria entre a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), com a Associação para o Desenvolvimento Sustentável do Alto Camaquã (Adac).
Na primeira iniciativa, a frente objetiva defender a criação de uma política nacional de incentivo, estimulando a pesquisa, a criação e o abate de ovinos e caprinos, e terá atuação no âmbito da Câmara dos Deputados e em todo o território nacional, com caráter suprapartidário, ou seja, conta com apoio de todos os partidos. “Na condição de criador de ovinos, posso afirmar que esse setor possui enorme potencial e pode gerar mais de 120 mil empregos em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul são quatro milhões de cabeças. Em uma comparação, o consumo de bovinos é 37 quilos por pessoa/ano, sendo os ovinos 0,7 quilos per capita”, observou Cherini, presente no evento.
Já a parceria entre Arco e Adac busca a valorização da produção e o aumento da renda dos ovinocultores do território do Alto Camaquã, que compreende os municípios de Bagé, Caçapava do Sul, Encruzilhada do Sul, Lavras do Sul, Piratini, Pinheiro Machado e Santana da Boa Vista.
De acordo com o presidente da Arco, Paulo Afonso Schwab, o Alto Camaquã é uma das regiões mais importantes da ovinocultura brasileira, por isso o objetivo é trabalhar em prol dos ovinocultores.
O presidente da Adac, Mateus Garcia, diz que com a parceria há muitos planos e projetos encaminhados para este ano e a expectativa é de um salto no crescimento da região. “Através da ajuda da Arco eu acredito que haverá um crescimento na renda dos ovinocultores do Alto Camaquã”, comentou.